Infantário

Hoje foi o primeiro dia do Martim no infantário. Quando chegámos ele ficou todo contente por ver tantos meninos, (afinal ele adora crianças). Quis logo ir atrás deles e começou logo a chamar os meninos, mas o caso mudou de figura quando entrámos na sala dele.

Ficou muito espantado a ver os outros meninos da idade dele, os seus novos amiguinhos, e foi ao colo da educadora mas com um ar muito desconfiado.
Deixei-o na sua salinha (os Pintaínhos) e vim embora com um aperto no peito e, confesso, com uma lágrima no canto do olho, a tentar imaginar como seria a sua reacção aquele novo mundo. Sei que ficou bem entregue, mas coração de mãe é assim mesmo, e pior ainda quando já se passou mais de um ano em que estamos juntos durante todo o dia.
Ficou apenas por 2horas, para se ir ambientando e quando cheguei para o ir buscar, quis logo miminhos. Assim que me viu, lá fez o seu beicinho e chorou a pedir o colinho da mamã.
Amanhã será um novo dia e ficará um pouco mais no infantário. Estou curiosa para ver como reage amanhã.
Tenho a certeza que se vai adaptar bem e rápido a esta nova etapa e aos seus novos amiguinhos.

És um campeão. És um verdadeiro PINTAÍNHO :)

Parabéns, Martim e Mamã Cátia!!!




Olá Martim!

Pois é, já passou um ano... E como passou depressa!
Estás um menino lindo (como sempre foste) mas acima de tudo, como muitas vezes a tua mamã te chama, um grande herói...
Tu ris, tu brincas, tu brilhas! Tu és uma luzinha muito brilhante que ilumina tudo e todos, que contagias de alegria, de boa disposição e de muito amor.
Adoramos-te muito, Martim, a ti e à tua super mamã.

Parabéns, Amiga e obrigada por fazerem parte da nossa vida!

Um Beijo Muito Grande,

Rafael e Jeni

O 1ª aniversário


















O Martim fez hoje um aninho. Passou a voar este ano. Parece que foi ontem que tive pela primeira vez o meu filho lindo nos meus braços.
Não há palavras para descrever o que uma mãe sente quando tem o seu bebé acabado de nascer nos seus braços. É uma alegria enorme, imensa, que supera tudo.
É engraçado como me consigo lembrar de todos os pensamentos que tive minutos antes do seu nascimento, todos os cheiros, sons....
É sem duvida um acontecimento que marca a nossa vida para todo o sempre.
Ao longo deste ano passamos por alguns sustos, algumas inquietações, mas os momentos bons, alegres e felizes, superam sem sombra de duvida todas as situações menos boas.
Agradeço a Deus todos os dias o filho que me deu. Não podia ter sido melhor. O Martim é um menino muito bem disposto, alegre, sempre sorridente, feliz e meiguinho ao seu jeito ;) digo isto porque ele adora e prefere dar-nos beliscões em vez de um miminho, mas quando ele nos abraça, quando nos presenteia com o seu sorriso e nos coloca a sua cabecita no nosso ombro, não existe consolo maior.
Surpreende-nos a cada dia que passa com as suas gracinhas novas, com as suas birrinhas, com a sua vontade enorme de andar.... tem uma energia enorme e contagiante, não pára um segundo desde que se levanta até ser hora de ir dormir.
Adora brincar com outros meninos, adora animais, adora "andar" nos baloiços... A sua presença ilumina tudo e todos.
A recuperação da cirurgia está a ser fantástica, parece mesmo que não se passou nada com ele. Depressa recuperou a sua boa disposição, o seu lindo sorriso e a sua simpatia.
Digo mais uma vez que tenho o melhor filho do mundo e que Deus foi muito generoso comigo.
Obrigada meu filhote lindo pelos dias maravilhosos que me tens dado e por muitos mais que vamos ter juntos.

Parabéns filho, e que todos os anos da tua vida tenham a alegria e brilho deste teu primeiro aninho.


















O verdadeiro HEROI


Sem duvida que o Martim é um verdadeiro Heroi.
A cirurgia correu bem e a recuperação também está a correr bem, com alguns pequenos contratempos mas que fazem parte. Só o tempo fará com que tudo passe de vez.
Como devem inaginar os dias anteriores à cirurgia foram angustiantes, cheios de tensão, stress, ansiedade, nervosismo... Mas o pior de todos foi mesmo a véspera. A angustia e o medo teimavam em acompanhar-me e por mais que os quisesse expulsar, eles teimavam em não ir embora. Estive sempre do lado do meu amorzinho e cada vez que olhava para ele, era tanta a força que tinha que fazer para não chorar perto dele, e o coração ficava cada vez mais apertado.
Essa noite foi passada completamente em claro, por mais que não quisesse todos os cenários passavam pela minha cabeça, mas o dia em que ele foi operado, era o dia de Nossa Senhora e eu sabia que ela iria estar do lado do meu principe.
O Martim foi operado logo pelas 8h30 e fui eu que o levei até ao bloco operatório. Ia calminho, o pior mesmo foi quando o anestesiaram com a máscara. Ele estava ao meu colo e agarrava-se a mim e olhava-me com os seus doces olhos, como se me estivesse a pedir para o tirar dali, para lhe tirar aquela coisa da cara, para o trazer de volta comigo. Foi demasiado angustiante vê-lo assim. Não me consegui conter e por mais que eu tentasse as lagrimas não paravam de cair.
Quando sai do bloco, foi como se o meu mundo tivesse ficado em stand-by. Os minutos pareciam não passar. O meu peito doía como nunca tinha acontecido até então. A espera foi dolorosa, mas teve uma lufada de ar fresco quando uma enfermeira nos disse que a operação estava a correr bem e estaria quase terminada, 2h depois.
Voltei a encontrar o meu principe na sala de recobro e não mais o larguei. Senti-me, pela primeira vez, impotente. Ver o meu amor a chorar daquela forma, a tentar respirar e mal conseguia, a sua boquinha e nariz cheios de sangue... Felizmente após algum tempo conseguiu acalmar. Essa tarde foi muito atribulada, porque ele não queria ter os braços presos, a respiração ainda era feita com alguma dificuldade, para além das queixas que nos fazia com os seus gemidos e os seus pedidos de miminhos.
Felizmente o dia seguinte foi mais calmo e até começou a brincar e a querer mexer em tudo. De certa foi um alivio saber que estava a recuperar bem, calmamente, mas bem.
Só queria o colinho da mamã, os miminhos da mamã e nem quis ir ao colo da tia Ju que ele tanto adora.
Começou a beber o leitinho e reagiu sempre bem.
No sabado, estava ainda mais bem disposto e já só queria brincadeira. Começou a querer palrar como fazia até então e foi dia de tentar uma sopinha e um iogurte e a adaptação também correu bem.
Tivemos muitas visitas durante estes dias, de todos aqueles que estão do nosso lado e foi bom para repor energias.
O papá esteve sempre connosco e foi muito bom. A sua presença deu-nos outro ânimo. Se por um lado foi bom para o Martim sentir o papá perto dele nesta fase menos boa, sentir os seus miminhos e apoio, para a mamã também foi bom a sua presença, permitia que eu descansasse um pouco a cabeça e tinha a companhia do papá para dividir a preocupação e a ansiedade.
Tivemos alta no sabado ao fim do dia e embora estejamos ainda os 2 muito cansados, só o conforto do lar é meio caminho andado para recuperar energias.
Os dias têm-se passado com alguma agitação, o que é normal uma vez que é toda uma nova adaptação e principalmente porque a cirurgia ainda foi há muito pouco tempo e é obvio que apesar do Martim não sentir dor, sente um desconforto que é habitual, mas as noites têm sido bem pior. O Martim acorda várias vezes alterado e com ataques de choro, em que por vezes não são fáceis de acalmar. A mamã anda esgotada, fisica e psicologicamente, sem forças, mas a tentar dar o seu melhor e estar no seu melhor para proporcionar ao Heroi tudo o que ele precisa nesta fase.
Estou confiante que vai tudo correr bem e que esta fase vai passar rápido. O Martim é um menino cheio de força, valente e está quase no seu estado normal de simpatia e boa disposição.
És o meu sol, a minha luz, o meu Mundo... A mamã está aqui simplesmente para ti

A cirurgia


A data da cirurgia aproxima-se a passos largos. Recebemos hoje a carta com a data e será já para a semana, no dia 13.
Confesso que quando vi a carta, senti um turbilhão de sentimentos a invadirem-me. E quando a abri lá vieram as lágrimas. O meu Herói terá a sua grande batalha já na próxima semana.
Sei que é para o seu bem, que a sua qualidade de vida vai melhorar e estou confiante que vai tudo correr bem, mas quem é mãe/pai, sabe o que o nosso coração sente ao ver o seu bebé a passar por situações menos boas.
Não posso evitar, apenas tentar estar no meu melhor para dar todo o meu apoio, carinho e amor ao meu filho lindo que é um menino muito forte e que vai de certeza ultrapassar e bem este obstáculo que se avizinha.

És forte meu filho lindo e a mamã adora-te acima de tudo e vai estar sempre a teu lado

As malandrices do padrinho


O meu padrinho Rolando é um malandreco.

Está sempre a fazer-me malandrices e eu acho muita piada.

Gosto muito dele e quando ele chega das suas viagens quero logo ir para o colinho dele para matar saudades.

Farto-me de rir com as coisas que ele me faz e com as voltas que me dá.

Olhem como estou giro com os seus oculos de sol ;)

Martim

A praia


Há uns dias atrás fui pela primeira vez à praia, com a a mamã e uns amigos, mas não gostei muito.
A areia picava os meus pequenos e lindos pés e a sensação não foi nada agradável. Não sei como os adultos gostam daquilo. Eu tive que reclamar e fazer o meu beicinho e depois a mamã pôs-me na toalha mas nem assim eu estava descansado. Antes que algum grão de areia me tocasse outra vez, "pedi" à mamã para me segurar no seu colinho. Aí sim, fiquei mais seguro.
Mas como os adultos às vezes são teimosos, foi a vez da Natália me levar a andar naquelas areias que me picavam e mais uma vez tive que reclamar!!! (como podem ver na foto)
Mas a gota de água, foi quando a mamã me levou a molhar os pezitos.... Foi horrivel! A água estava tão fria. Mais uma vez tive que reclamar em alto e bom som, não fossem eles lembrar-se de repetir a proeza. Eles riam-se mas eu não achei piada nenhuma.

A mamã diz que me vou habituar e que daqui a uns tempos não vou querer sair de lá.... Vamos ver. Depois conto-vos.

Martim




O meu 1ª gelado


A tia preta (Carmen) é uma querida... Foi ela que me deu o meu primeiro gelado: um mini milk!!! Foi tão bom... Gostei muito.
A mamã não queria, mas a tia conseguiu enganá-la e eu não Adicionar imagemme importei nada. Nem me queixei do frio :)
O pior foi quando acabou, não fiquei muito satisfeito... Ainda queria mais!!!
Tia, temos que repetir mais vezes, mas sem a mamã saber. Já sabes como ela é :)
Sou um guloso e gosto muito de experimentar coisas novas.

Aqui fica uma foto para verem a minha cara de satisfação.


Martim




O meu 1º Dia da Mãe


Este ano fui a actriz principal no Dia da Mãe. Pela primeira vez que sou Mãe e adoro este meu papel.
Só quem é mãe sabe que não se pode explicar a alegria que temos e sentimos em partilhar a vida com estes seres fantásticos: os nossos filhos.
Desde que o Martim nasceu que a minha forma de ver o mundo, mudou totalmente. Passei a ver a vida com outros olhos. Se por vezes, mais tolerantes, por outras, mais ferozes. Acho mesmo que no que toca ao facto de ser mãe, me transformei numa leoa, que faz tudo para proteger a sua cria de todos os factores externos prejudiciais.
Não vou dizer que sou a mãe mais feliz do mundo, porque isso todas o dirão, mas sou seguramente uma mãe muito felicissima, orgulhosa, babada, enternecida.... Deus não me podia ter dado um filho melhor.
O Martim é certamente a minha vida, a minha luz, a minha estrela....
Adorei estar gravida, foram sensações espectaculares e unicas, adorava sentir o meu bebe a mexer dentro de mim e desde a minha gravidez que a nossa ligação se tornou forte, não só pelo facto de sermos mãe/filho, mas talvez pelo facto dos miminhos que eu já lhe dava quando ele ainda era só meu, pelas vezes que falava com ele e era mágico cada vez que eu passava com a mão na barriga e o Martim se mexia no sentido da minha mão, como se quisesse receber aquele miminho só dele.
Desde o nascimento do Martim, a nossa relação ficou ainda mais forte, solidificada...
Vivo para o Martim e pelo Martim e desde que ele nasceu que tem a minha companhia todos os dias. Estamos juntos 24h por dia e é fantástico.
É lindo ver como ele a cada dia que passa, está mais esperto, mais alegre, mais feliz, cada vez mais lindo.
É um espertalhão, sem duvida. Aprende muito depressa e faz questão de mostrar as suas novas conquistas.
Já chorei muito por algumas situações que passámos e sei que muito mais vou chorar pelas batalhas que ainda vamos ter que passar... Agora sei o que custa ver um filho doente ou com algum tipo de dor... Sei como fica o coração de mãe...
Mas também já ri muito com o meu Heroi e passamos momentos fantásticos e sei que muitos mais estão para vir e é nesses que temos que nos concentrar para podermos ultrapassar todas as barreiras...
Adoro ser tua mãe, és um menino fantástico, alegre, bem disposto, adoro os teus miminhos... Amo-te muito Martim

Um beijinho grande muito especial para a minha mãe, que eu adoro e que tanto apoio me tem dado. Sem ela, não sei como teria ultrapassado algumas fases da minha vida. És uma mãe linda, fantástica, amiga, lutadora...

Obrigada por tudo o que me deste e por tudo o que dás ao teu neto, principalmente o teu carinho e amor, que é reciproco, basta ver a reacção que o Martim tem quando te vê... Também ele te adora.

Na foto: avó e neto

Adoro brincar depois do banho

video

Obrigada Amiga

Obrigada Jeni por nos teres feito companhia a Coimbra. És, sem dúvida uma grande amiga, e nunca questionei isso.
Apesar de alguns contratempos desse dia, até acabou por ser diferente e engraçado com o Martim a gritar no shopping. Temos que compreender.... Afinal, os homens não gostam muito de andar às compras.... Pena que não possamos andar no shopping todos os dias :)
Se bem que também já andamos um pouco fartas desses sitios, não é verdade??? Desde sempre que nos habituámos a andar nos centros comerciais da Moita e depois a confusão com o trânsito, os semáforos e todas aquelas avenidas.... já não temos paciência para isso.... :) :) :)

Obrigada por estares ao nosso lado nesse dia cheio de emoções. Obrigada por nos deixares partilhar contigo as nossas angustias mas também os nossos momentos felizes.
Sei que um dia, tal como eu, o Martim também te vai agradecer por estares ao lado dele.

Não preciso de dizer, porque tu sabes, que também estaremos sempre aqui para o que der e vier....

Obrigada Amiga. Beijinhos para ti, para o amiguinho Rafael e para o Daniel

As respostas

Na passada sexta feira, fomos à tão desejada consulta. Nem sei muito bem definir o que senti no fim.
Não temos ainda a data da cirurgia, sabemos apenas que será entre Julho e Agosto. Estamos a aguardar a data certa.
Todas as minhas questões foram respondidas e fiquei esclarecida, mas apesar de tudo isso, senti um aperto no coração... Quero muito que o meu Heroi seja operado e fique bem, mas por outro lado existe a ansiedade e o receio...
Todas as situações que poderão acontecer me deixam um pouco apreensiva...
Cada vez que olho para o Martim, cada vez que ele sorri, cada vez que me dá o seu abraço, penso em como dava tudo para que ele não tivesse que passar por isto. Dava tudo para estar no seu lugar e não o ver sofrer.
O coração fica pequenino, de cada vez que penso em tudo pelo que terá que passar.

Apesar de todos estes sentimentos, sei que tudo vai correr bem e daqui a uns tempos, não serão nada mais que lembranças.

O meu Amor é um menino muito forte e lutador, ele já nos deu provas disso e tenho a certeza que assim vai continuar.

Martim, és muito lindo, muito fofinho, muito querido e muito mimalho :)

Tenho a certeza que vais ultrapassar esta etapa e com distinção e a mamã vai estar a ajudar e vai estar na primeira fila a aplaudir-te!!!!

Beijo grande meu filho lindo. Amo-te muito

Está a chegar o dia......


Está a chegar o dia em que as cartas serão postas na mesa.O dia em que as duvidas e questões terão uma resposta, pelo menos, assim espero.
É já no dia 24 Abril, que o Martim tem consulta em Coimbra, para avaliação e possívelmente marcação da cirurgia.
A ansiedade começa a querer tomar conta de mim e, por mais que tente segurá-la, há alturas em que não é fácil.
Sei que por agora, é "apenas" uma consulta, mas apodera-se de mim um turbilhão de sentimenos....
Quando o Martim nasceu e fomos a Coimbra, ouvir o médico a dizer-me para voltar aos 8 meses, pareceu-me uma eternidade. Parecia que o tempo ia parar e nunca mais chegávamos a essa data, muito em parte por estar ainda assustada e saber ainda muito pouco sobre fendas palatinas e como iria conseguir tratar do meu filho.
Hoje, parece que o tempo voou e que foi num estalar de dedos que chegamos à data da tão desejada consulta.
Pois é, a hora do Quando, Como, Será que, Se.... enfim todas as palavras que possam formar questões, está a chegar!!

Vamos confiantes, porque tu meu Heroi, és um bebé feliz e assim vais continuar!!


Tia loira... Tia preta...

Pois é amigas, também vocês merecem ser aqui referenciadas.
Não podia deixar de agradecer à Carmen (tia preta) e à Rute (tia loira), o vosso carinho, apoio, compreensão e amizade.
O titulo do post não poderia ser outro, uma vez que é assim que vocês se auto-intitulam, e como gosto muito de vocês, decidi colocá-lo assim mesmo.
As nossas conversas são uma lufada de ar fresco para a minha sanidade mental, que por vezes penso que estou mesmo no limite de a perder :)
Gosto dos nossos cafés, das confidências que trocamos, do nosso convivio...
Quero dizer-vos que fico feliz com a cumplicidade que têm com o meu Heroi e com todo o carinho que lhe dão e que ele, à sua maneira, já retribui... Dá para ver que ele, tal como eu, gosta muito de vocês...
O meu filho é um sortudo por ter ganho mais 2 tias fantásticas....

Meu olho azul.... Lindo...


Brincadeira



Há uns dias atrás os avós deram ao Martim uma aranha. Apesar de ele ainda nao chegar ao chão, gosta muito de estar lá. Farta-se de dar ao pé e fica todo contente com a musica que ela tem.Nem quero imaginar como vai ser quando ele já conseguir chegar ao chão... Vai ser uma alegria... Não vai parar um segundo... Ele que já é tão mexido... Então quando conseguir andar na aranha, vai ser a ramboia total :) Não vai haver um canto da casa que não vá ser explorado por ele... Nessa altura será a curiosidade e a energia dele que vão ditar as regras...






Páscoa

Já vem um pouco atrasado este post, mas como diz o ditado, mais vale tarde que nunca.
Esta foi a primeira Páscoa do Martim e, apesar de ainda não ser batizado, teve direito a folar.
A madrinha, embora ainda não oficial, ofereceu-lhe uns ténis lindos, pena que ainda sejam um cadito grandes :) Não faz mal... dentro de pouco tempo, lá andará ele todo jeitoso com eles.
Tenho a certeza que o Martim gostou muito.
Obrigada Madrinha

Lindo....

video

Espertalhão

Quando o Martim nasceu e até aos 3 meses, tinha dificuldade em segurar a chupeta.

Devido à fenda do palato e da arcada superior do lado direito, a sucção é mais dificil de fazer, o que fazia com que ele a deixasse cair. Mas tal como aprendeu a fazer a sucção do biberon também aprendeu a segurar melhor a chupeta, e foi mais uma vitória para ele.
Com o passar do tempo, ele foi desenvolvendo algumas técnicas para segurar a chupeta, entre elas, segura-la com a mão mas de uma forma muito especifica. Sim, porque a arte de segurar a chupeta requer algumas técnicas especiais :)
Cada vez que o vejo a usar a sua "técnica", tenho obrigatoriamente que rir até porque o mais engraçado é que começou a usá-la quando já segura muito bem a chupeta e esta não lhe cai a não ser que ele a deite fora.

Acho que serve para provar que ele é, sem duvida, um espertalhão... ao mais alto nível.

6 Meses


Parece que foi ontem que o Martim nasceu, mas já passaram 6 meses.
Lembro-me de cada detalhe, de cada pormenor, de cada som, de cada cheiro... do dia em que ele nasceu.
Foi mágico... E quando o pude ter nos meus braços, foi o êxtase total... O meu bebé... O meu Amor... A minha Vida...
Dou graças a Deus por cada dia que passo na companhia deste pequeno ser e tento absorver ao máximo tudo o que ele tem para dar.
Cada dia que passa, tem uma gracinha nova.
Não pára quieto, de tal forma que ainda esta semana decidiu experimentar voar, o que não correu muito bem, mas foi apenas um susto.
Adora palrar e chama-nos com os seus gritinhos se não lhe dissermos nada.
É um espertalhão, e quando me vê com o casaco dele na mão fica todo contente, já sabe que vamos passear.
Posso apenas agradecer ao meu Heroi por todos os dias maravilhosos que me proporciona e espero estar à altura de o retribuir.

E em nome do Martim, deixo um beijinho grande a todos que fazem parte da vida dele e que ele adora.

Beijinhos do Martim

Hora do banho.. uma alegria

Desde sempre que o Martim gostou de tomar de banho.
Quando era mais pequenino, notava-se na cara dele que adorava estar na água e chorava quando eu o tirava de lá.
Agora, a coisa muda de figura... Toma ele banho e eu por acrescimo :) Não pára um segundo. Desde que o começo a preparar para o banho que é uma agitação... E assim que entra na banheira é só brincadeira.
Adora chapinhar e não pára de bater com os pés e de vez em quando lá consegue fugir com uma mão e aí, é a alegria total.
Já começa a ficar complicado conseguir segurá-lo, pois quando está na banheira parece que está ligado à corrente...

video

Uma aventura: Martim e a sopa perdida


Houve uns dias em que dar sopa ao Martim foi uma verdadeira aventura.No inicio das sopas, ele começou a comer muito bem, se bem que por vezes, era mais a que saía pelo nariz do que a que ficava lá dentro. Mas com paciência, lá fui insistindo e acabei por conseguir com que fossem raras as vezes que a sopa voltasse para trás.
Mas, há duas semanas, conseguiu fintar-me e nao havia nada que eu inventasse que o fizesse comer a sopa. Eu saltava, cantava, fazia palhaçadas, aviõezinhos, enfim, tudo que me veio à cabeça, e nada de conseguir com que o Martim comesse a sopa. Para além de me ver grega, sim acho que é este mesmo o termo, para ele abrir a boca, assim que sentia a sopa lá dentro, ou a cospia ou a deitava no mesmo instante pelo nariz, mas desta vez fazendo ele o esforço para ela sair. Tentei todos os truques e nada. Nem com fruta, nem com papa, nada resultou...
Até que um belo dia, ele decide portar-se à altura de um verdadeiro heroi e eis que resolve começar a comer a sopa maravilhosamente bem. Penso que deverá ter pensado: "Não aguento mais as figuras que a minha mãe faz, é melhor começar a comer a sopa antes que fique com algum trauma" :)
Desde esse dia que a hora da refeição é uma animação e ele adora a sopa e a fruta. De vez em quando lá apanho eu com um bocado de sopa que lhe sai disparado do nariz, mas de forma involuntária.

Se assim não fosse, também não tinha graça.

Carnaval

Este ano o carnaval teve um sabor especial, afinal foi o primeiro carnaval do Martim.
Decidi mascarar o pequeno principe e ele, como sempre, portou-se lindamente.
Fartamo-nos de passear e brincar, coisas que ele adora fazer.



Fomos até ao parque brincar e sempre que passava alguém mascarado, ele olhava seriamente como se estivesse a olhar para uma coisa diferente e no fim olhava para mim e ria.
Foi mais um dia de pura brincadeira e alegria.

Ratinho lindo, obrigada por mais um dia fantástico que me deste.


video

Olá,Martim!!

Para começar a minha participação neste teu blog tenho que falar da tua mamã. É preciso falar da sua coragem, determinação e amor, muito amor. Quero dizer-te, pequenino Martim, que és um menino cheio de sorte! Tens uma MÃE fabulosa e espero que durante toda a tua vida estejas tão presente na vida dela como ela faz contigo. Além disso, também podemos falar da família de babados que tens à tua volta todos os dias: as tias babadas, os avós que não te largam um segundo, sem falar, claro, dos imensos amigos que já conquistaste com esse teu sorriso lindo e olhinhos de anjo...
És uma inspiração! És, como a tua mãe referiu, um grande Herói. És a prova de que o amor de uma mãe pode mudar tudo. És um símbolo de coragem... És forte, Martim e todos nós te adoramos.

Beijinho, Grande Martim!

Dia de brincadeira, noite de susto

Com estes belos dias, temos aproveitado para dar uns passeios. Vamos até ao jardim, andamos de baloiço e é tão engraçado, porque o Martim gosta de andar nos baloiços e gosta de ver todos os outros meninos a brincar. Por vezes até solta uns gritos como se os estivesse a chamar.
Ontem, uma vez mais, fomos dar o nosso passeio até ao parque e tivemos uma companhia nova: a avó Rosário.
Desde que chegou, até virmos embora, não o largou um segundo. Mas como eu costumo dizer, as visitas dos avós são o tempo deles e é para desfrutarem ao máximo, por isso não me importo nada que durante esse tempo não tenha direito a agarrar o Martim :), pelo contrário, fico feliz que assim seja. Andaram de baloiço, passeamos pelo jardim, e ele andou todo feliz. Andava tão contente na brincadeira com a avó que não me ligou nenhuma enquanto lá andamos. Andava todo contente...
Tanta brincadeira e alegria durante o dia, e à noite pregou-me mais um susto. Já há muito tempo que episodios destes não aconteciam.
Voltou a ter um episodio de engasgamento, mas felizmente correu tudo bem e consegui resolver a situação.
Voltei a ficar com os nervos em franja, mas valeu-me a calma que aprendi que tenho que ter nestas alturas.
Tudo está bem, quando acaba bem.

Terapia da fala

Já fomos à terapia da fala com o Martim.
Gostei muito da terapeuta e da forma como nos explicou tudo e respondeu às nossas questões.
Ensinou-nos alguns truques para a alimentação e outros para estimularmos a aprendizagem do Martim em relação à mastigação a ser feita futuramente.
Ficámos totalmente esclarecidos em relação a este ponto e em relação ao facto do Martim poder vir a ter a voz anasalada por algum tempo, mas como ele tem úvula, embora dividida a meio, e os sons que produz serem muito bons e feitos pela garganta, esperamos que também aqui os exercicios que iremos fazer, o possam ajudar a recuperar da melhor forma.
Vamos fazendo os exercicios que a terapeuta nos ensinou e que tenho a certeza vão ser muito uteis.
Obrigada à terapeuta Sónia Amado pela sua disponibilidade.

Visita

O Martim hoje foi com o pai andar de baloiço e depois foi visitar os avós.
Tenho a certeza que se divertiram muito. Gosto muito de ver a ligação que têm. E, quando os avós o visitam a ele, esse tempo é dedicado inteira e exclusivamente a eles. E segundo o avô, ele já disse a primeira palavra :) e claro que foi: "avô", nem poderia ter sido outra :)
Como o Martim adora andar ao colo, fica todo contente quando passa do colo do avô para o da avó e vice-versa.
O avô bem tenta que ele gatinhe, mas por enquanto todos os nossos esforços são em vão, uma vez que ele só levanta o rabito...

Em casa dos avós, o pai leva-o a ver os patinhose e o Toni (a caturra) e é uma animação.
É só diversão e nem poderia ser de outra forma.

A ciumenta


A madrinha do Martim, gostou do blog mas reclamou logo que ainda não havia um post sobre ela.
Por isso, a pedido de muitas familias :) aqui está o post dedicado à madrinha (tia Ana).
Obrigada por tudo o que proporcionas ao teu afilhado. Tanto as gargalhadas como o beicinho que ele faz quando descobres uma forma nova de o fazer chorar.... Sei que não é tua intenção fazê-lo chorar, mas depois rimos ao vê-lo fazer beicinho, quando seria suposto ele rir.
É bom vê-lo a brincar com a madrinha e a tentar "mordê-la" e então quando ela fala, ele pára logo o que está a fazer e olha para ela como se estivesse a entender o que ela diz. Tu sabes que o teu afilhado te adora.
O tio Rolando também gosta de brincar com o pequeno e ontem, uma vez mais voltou a fazer das suas. Somos obrigados a rir com as "malandrices" que ele faz ao Martim. E o mais engraçado é que o pequeno adora as brincadeiras que faz com o tio.
Obrigada aos 2 por alegrarem ainda mais os momentos que partilham com o pequeno grande Heroi.


Tempo de brincar

O Martim adora brincar com a tia Juliana. Ele é completamente doido por ela, ao ponto de dar gargalhadas só de ela olhar para ele. E é tão bom ouvi-lo a rir de forma tão espontânea.
Mesmo com as voltas e os balanços que ela lhe dá, ele é completamente obcecado por ela.
Fico feliz que assim seja, porque ela também adora o sobrinho.
Outra pessoa com quem ele mantem uma ligação muito especial é com a avó Lurdes. É incrivel a forma como ele comunica com a avó. Temos de louvar a capacidade da minha mãe de conseguir arrancar aqueles sons lindos emitidos por ele, como que a contar-lhe o que fez durante o dia, ou como que a lamentar-se de alguma coisa.
Gosto de o ver a tentar agarrar os bonecos, "os amiguinhos" como lhes chamo, e quando não consegue solta uns "guinchos" como se os estivesse a chamar e começa a bater com os pés. Por outro lado, quando os consegue agarrar fica todo contente e começa logo a rir-se e a olhar para mim, para eu ver que ele conseguiu agarrar os seus amiguinhos.
É lindo vê-lo brincar e a começar a aprender.

video

Tristeza

Aos 2 meses de idade, o Martim pregou-nos um susto enorme.
Teve um episódio de engasgamento / apneia prolongado e devido ao seu estado cianosado foi levado para o hospital, onde ficou internado durante 3 dias para observação.
Foi uma situação horrivel, claro está. Não gosto muito de falar sobre este episódio, nem tão pouco de lembrá-lo, porque foram uns dias muito tristes para mim, já para não falar no medo que tive. Entrei em pânico com medo de perder o meu Amor. Sempre que penso neste dia, o meu coração fica apertado, como se estivesse a viver tudo de novo.
Felizmente, recuperou muito bem e ao fim de um dia no hospital, começou a recuperar a sua força fisica e a boa disposição, que lhe é tão caracteristica.

Mais uma prova dada da sua força e vontade de continuar a lutar.

Porquê

Decidi criar este blog, uma vez que como mãe de um bebé portador de fenda palatina, deparo-me muitas vezes com muitas questões, algumas delas sem resposta.
Como tal decidi partilhar as minhas dúvidas, medos, anseios e acima de tudo, a felicidade que sinto ao ser mãe de um bebé fantástico: o Martim.
Só soube que ele tinha a fenda no dia a seguir ao seu nascimento, uma vez que durante a gravidez nunca tinha sido detectado.
Quando me deram essa informação, senti que me tinham puxado o tapete dos pés. Fiquei tão assustada que na altura não me ocorreu nenhuma questão a colocar ao médico. Só com o passar dos dias e com algumas situações com que me fui deparando, é que as dúvidas foram surgindo.
Hoje sei que não existe uma relação causa-efeito e sei também que infelizmente nos dias que correm, a informação continua a ser escassa.
Aproveito ao máximo cada minuto com o meu filho, ansiando o dia da cirurgia para corrigir a fenda. Como qualquer mãe, fico sempre em pânico quando alguma coisa acontece, mas já aprendi também que sempre que existir algum episódio de engasgamento, tenho que manter a calma para não assustar o Martim, até porque para ele é uma situação normal, uma vez que não conhece outra realidade.
Vamos superando todos os obstáculos que se atravessem no nosso caminho e o Martim só me tem dado provas que é um Lutador.